Tratamento

Apesar dos inquestionáveis avanços no conhecimento da doença com a descoberta do gene, seu produto e função, muitas questões permanecem sem resposta e o tratamento específico ainda é muito vago.

Os portadores desta patologia devem ser seguidos, se possível, em centros especializados de Fibrose Cística, por uma equipa multidisciplinar constituída por um médico especialista, com experiência nesta área e nesta patologia, com assistência principalmente de fisioterapeutas e de um dietista.

O tratamento deve ter em conta a idade do paciente e o grau de evolução da doença.Os objetivos da equipa são a manutenção adequada da nutrição e crescimento normal, prevenção e terapêutica agressiva das complicações pulmonares, estimular a atividade física e fornecer suporte psicosocial.
Fisioterapia obrigatória é parte integral no manejo de paciente com Fibrose Cistica e um dos aspectos do tratamento que contribui para a qualidade de vida.

O tratamento atual é dirigido à doença pulmonar, com administração de antibióticos, segundo princípios já expostos, à doença pancreática e às deficiências nutricionais.

Dietas

É fundamental desmistificar a restrição de gorduras. A dieta deve ser hipercalórica, hiperprotéica e com teor normal de gordura, considerando as necessidades da faixa etária para um crescimento e desenvolvimento normais, respeitando custos, hábitos alimentares e intolerância pessoal.

Os pacientes com Fibrose Cistica têm necessidades calóricas elevadas, pelo próprio metabolismo, trabalho respiratório, infecção bacteriana e má absorção. Em geral, deve-se ofertar 20% a 50% de calorias além das necessidades para a faixa etária, observando-se o ganho ponderal e crescimento do paciente. Isto é mais importante que o cálculo apurado da dieta.

Nos pacientes Fibrose Cistica é recomendável o dobro do normal de ingestão protéica e 35% da energia ingerida deve ser derivada de gorduras.
A mal nutrição tem repercussões directas no agravamento da doença pulmonar e, por isso, muitas vezes há indicações de terapêutica de suporte mais agressiva, como sondas gástricas ou enterais e mesmo gastrotomia.

Terapia de Insuficiência Pancreática

É baseada na reposição oral de preparados enzimáticos pancreáticos. Actualmente, são disponíveis preparados com alta potência enzimática, protegidos da desnaturação ácida no estômago pelo revestimento entérico das microesferas.

A liberação das enzimas do revestimento entérico é um processo complexo, afectado pelo esvaziamento gástrico, tamanho das partículas e características de dissolução, pH e sais biliares. Por estas razões pode ser útil, nos pacientes com esteatorréia persistente e adequada reposição enzimática, a administração de bicarbonato de sódio com o preparado enzimático oral.

Deficiências Vitamínicas e Minerais

Os pacientes devem receber complementos vitamínicos com o dobro do correntemente recomendado, isto é, vitamina A, vitamina D e vitamina E Vitamina K é administrada durante antibioticoterapia prolongada e na doença hepática com cirrose e hipertensão portal.

O sódio também deve ser acrescentado, durante períodos de calor, febre e exercícios físicos.

Deve-se pesquisar atentamente a presença de anemia e repor zinco nas crianças com mal nutrição protéica.

Terapêutica Inalatória de Broncodilatores

B2 adrenérgicos – Além de promoverem broncodilatação, melhoram o batimento ciliar e clearence do muco. A desvantagem é predispor ao colapso das vias aéreas (Zack, 1990). (orientar-se pela prova de função pulmonar).
Brometo de ipratropium – Não parece superior ao b2 adrenérgicos. O papel da via colinérgica não está bem esclarecido na Fibrose Cistica e a avaliação desta droga demonstra broncodilatação extremamente variável.

 

Mucolíticos

Acetilcisteína – É activa na mucólise, na presença de DNA e debris na secreção pulmonar. Não tem eficácia clínica comprovada e pode, com frequência, acarretar broncoespasmo.

Drogas Moduladoras do Transporte Iônico

Amiloride – Um diurético que, utilizado por via inalatória, bloqueia a reabsorção de sódio, aumentando sua concentração e, consequentemente, t a de água na secreção brônquica, diminuindo a sua viscosidade. Indicado na prevenção do declínio da função pulmonar. Um problema a ser resolvido é a curta duração da acção (uma hora ), o que implica numerosas inalações.

DNAse Humana Recombinante

A infecção crônica pulmonar promove grande influxo de leucócitos polimorfonucleares nas vias respiratórias. Com a degranulação e morte celular há liberação de quantidade significativa de DNA, que se acumula nas secreções brônquicas, formando um gel altamente viscoso. DNAse é uma enzima que quebra a cadeia de DNA, diminuindo a viscosidade do muco e facilitando a expectoração.

Técnicas fisioterapêuticas

Em relação à intervenção da fisioterapia neste tipo de patologia, o objectivo fundamental é a prevenção e a desobstrução das vias aéreas desde as vias distais até às proximais.O tratamento baseia-se em várias técnicas: drenagem postural, percussão manual e mecânica, vibração. Tosse, drenagem autogénica, técnica de expiração forçada (TEF), técnica do ciclo activo da respiração, flutter e a ventilação espontânea em pressão positiva contínua (CPAP).

Drenagem Postural

 A drenagem de secreções tem como princípio a acção da gravidade.

O posicionamento e os graus de inclinação vão variar de acordo com a área do pulmão a ser drenada. O posicionamento deve ser capaz de possibilitar que a acção da gravidade actue na drenagem do excesso de secreções, fazendo com que estas se desloquem das ramificações brônquicas segmentares para as lobares e a partir destas para os brônquios principais e traqueia para finalmente sendo posteriormente eliminadas pela tosse. No entanto, as técnicas de vibração, percussão, técnica de expiração forçada entre outras podem estar associadas à drenagem postural.

Percussão manual e mecânica

A percussão toráxica proporciona a propagação de ondas de energia mecânica aplicadas na parede toráxica dos pulmões. Pensa-se que com esta oscilação e um consequente aumento da pressão intratoráxica, as secreções possam ser deslocadas das paredes brônquicas e drenadas para zonas mais proximais sendo depois mais fácil a sua remoção.

No que diz respeito à percurssão manual, esta pode ser contínua ou intermitente.

A contínua é realizada com as duas mãos e permite uma maior eficácia no deslocamento do muco que a percussão intermitente, devido a uma maior frequência.

Relativamente ao uso do percursor mecânico, existe uma maior independência do paciente no tratamento, sendo possível praticá-lo em casa.

Vibração

Esta técnica consiste na aplicação de movimentos ritmados que se aplicam na fase expiratória, aumentando o nível do fluxo expiratório para se conseguir o deslocamento das secreções já soltas, conduzindo-as das vias aéreas de pequeno calibre para as de maior calibre, onde serão mais facilmente eliminadas através da tosse.

Tosse

A tosse é uma acção reflexa de defesa do organismo e tem como função remover substâncias estranhas e secreções acumuladas na árvore brônquica. Em pessoas que não possuam uma doença broncopulmonar, a tosse raramente acontece e nesse caso, o sistema mucociliar é o responsável pela libertação das secreções.Quando a quantidade de secreção aumenta, como em doenças  em que ocorre hipersecretividade, a tosse torna-se um mecanismo adicional para a limpeza mucociliar.

No paciente com Fibrose Cística, o mecanismo da tosse está alterado devido à falta de hidratação das secreções espessas que se implantam às paredes brônquicas. Além disso, muitos destes pacientes possuem hiperreactividade brônquica, e o aumento da pressão intratoráxica ou a turbulência do fluxo de ar leva ao colapso das vias aéreas e como consequência o fluxo expiratório e o transporte de secreções é interrompido.

A tosse dirigida deve serensinada ao paciente visando diminuir as características da tosse da tosse espontânea, auxiliando a produção de uma tosse efectiva voluntária. O paciente deve ser ensinado a um posicionamento adequado que ajude no momento da tosse e a exercícios de controlo de respiração (ACBT), que ajudam a assegurar que as fases de inspiração profunda sejam utilizadas evitando assim o colapso das vias aéreas.

Drenagem autogénica

É uma forma de auto drenagem em que se utiliza uma sequência de técnicas respiratórias, alterando a velocidade e a profundidade da ventilação, promovendo oscilações ao nível brônquios.

O objectivo é obter um fluxo expiratório máximo nos brônquios e com isso deslocar as secreções das regiões mais distais do pulmão para as mais centrais onde poderá ser expectorada.

Consiste em inspirações e expirações lentas e controladas, que começam no VRE e vão até ao VRI. É dividida em 3 fases: o desprendimento periférico das secreções, a acumulação das secreções nas vias aéreas de grande calibre e o transporte das secreções das vias aéreas de grande calibre até à boca. No final de cada inspiração há uma pausa de 2 a 3 segundos, que é bastante impostante para manter as vias aéreas abertas por um maior período de tempo.

No entanto, esta técnica possui desvantagens nomeadamente a idade do paciente e a difícil compreensão (o fisioterapeuta deve exemplificar e explicar muito bem a técnica).

Técnica de Expiração Forçada (TEF)

É uma técnica que consistede um ou dois huffing´s ou expiração forçada seguida de um período de relaxamento e de respiração diafragmática controlada. As secreções mobilizadas alcançam as vias aéreas mais superiores e um ou dois huffing´s ou a tosse são solicitadas e necessárias para a expectoração.

Esta técnica tem como objectivo ajudar na mobilização das secreções através da manipulação das pressões toráxicas e da dinâmica das vias aéreas.

Técnica do ciclo activo da respiração

Consiste na combinação de técnicas de controlo da respiração, exercícios de expansão toráxica associados ou não, a vibração, percurssão e a técnica de expiração forçada.

Flutter

O flutter é um aparelho composto por uma esfera de metal de alta densidade que repousa num cone de plástico circular e uma tampa em vários orifícios. Essa esfera de metal oferece resistência ao ar expirado, abrindo e fechando a passagem de ar. Promovendo uma pressão positiva expiratória, uma vibração oscilatória da parede brônquica e a acleração intermitente do fluxo expiratório.

O flutter para além da sua efectividade na remoção das secreções, promove uma maior independência no tratamento diário do paciente.

Ventilação espontânea em pressão positiva contínua (CPAP)

Este método consiste na auto aplicação de uma pressão positiva na expiração através de uma máscara onde é acoplada uma válvula, na qual a resistência expiratória será afixada. Devido a pressão positiva expiratória, um maior volume de ar chega às vias aéreas periféricas durante a inspiração, evitando o colapso e permitindo a movimentação do ar pela mucosa devido ao aumento da ventilação colateral. O aumento da pressão desloca o muco em direcção das vias aéreas centrais onde podem ser eliminados.

È uma técnica muito eficaz na limpeza das secreções, na melhoria da capacidade residualfuncional e na saturação de O2.

  • Cris_miranda_64

    eu perdi meu filho com esta doença .
    lendo a materia do pai que fes um jodo no computador
    para ajudar no tratamento da filha nossa como queria ter meu filho aqui junto de mim
    parabens david day vc esta sendo um genio na vida da sua filha..

  • Talitamcedo 82

    achei bem explicativo muito bom mais eu diria para acrecentar que e exames devemos fazer para descobrir que temos a fibrose cistica

    • Luiz_master_

      ola talita e so fazer o teste do suor . meu filho tem 2 anos e tem fc nos descobrimosirmado no exame do pezinho e confirmado teste do suor.ele esta tendo uma vida normal a alimentaçao dele e hipercalorica ele come de tudo esta tmb nas medidas de peso e altura tudo normal.

      • Wlander

        Ola eu descobri que meu filho tem a F C no exame do pezinho ele esta agora com 3 meses , e esta tomando um remedio que o medico disse que ele tomara pra vida toda ,mas ele não apresenta nenhum sintoma como a tosse , o coco e a falta de ar , tenho muito medo pois ficam dizendo que é uma doença perigosa que pode matar mas depois que vi que vc disse que seu filho tem 2 anos e é super normal come de tudo isso me deu um alivio obrigado e que Deus abençoe vcs todos .

    • Zdocez

      O exame é feito no Recém Nascido através do teste do pezinho,chama-se TIR (Teste do Tripsinogênio Imunorreativo).Existem evidências da doença quando o paciente apresenta sucessivos epsódios de infecções respiratórias, e  também insuficiência pancreática. Existe um exame para ver a concentrção de Cloro na corrente sanguínea, usando o suor.

  • Gauchinho-029@hotmail.com

    ola eu sou delmar pai de paciente que tem fc ela procura fazer todos os exercicios que procuro ensinar a ela como abidominais leves de respiraçao exercicios com saltos e e com cheke iso facilita muito a sua saude sempre respirando junto com todos os exercicios executados mas eu gostaria que vc desse uma dica de alimentaçao que seu filho fas uso no seu dia a dia abraço

    • Luiz_master_

      ola delmar olha o medico do meu filho hj com 2 anos receito pra ele comer de tudo a alimentaçao dele deve ser HIPERCALORICA segue meu email. para mais contato luiz_master_@hotmail.com fk com deus

      • MCRISTINABARON

        OLÁ. RECENTEMENTE CONHECI UMA MAE QUE TEM UM FILHO DE 6 ANOS PORTADOR DE FIBROSE CISTICA. ELA ME DISSE QUE O MENINO VIVE ISOLADO, NAO VAI A ESCOLA, E QDO SAI NA RUA, USA MASCARA. ELE FAZ TRATAMENTO NA UNICAMP, E SEGUNDO A MAE, ELA NAO TEM ESPEREANÇAS , POIS DISSERAM PRA ELA QUE  CRIANÇA VAI MORRE AO COMPLETAR 10 ANOS. ISSO É VERDADE? GRATA.
        MARIA CRISTINA
        MCRISTINABARON@HOTMAIL.COM

        • RFASNTOS

          Ola MCristina! Isso é muito variável! Sou portadora de FC e tenho 32 anos, sou casada, fiz faculdade, sempre trabalhei fora! As vezes interno para fazer medicaçao, mas minha vida é normal! E ainda pratico atividade fisica!!
          Abraços!!
          rfasantos@hotmail.com

  • Www Sidimarlindemann

    Oi, sou mãe da Gabriela,tem 1 ano 10meses também estou com minha filha muito doente,[coco sempre sólido, muita tosse, sempre encatarado, as vezes febre alta,...] estou consultando no hospital Santo Antonio e Conceição Poa ela fez exame do suor e teste do pézinho estava tudo Ok. Mas a poucos dias atrás me falaram sobre esta doença,Fibrosecística, fiquei preocupada e comecei a pesquisar e analisando os sintomas que as pessoas apresentam ela se refere a muitos desses. Então queria muito saber qual o próximo passo a seguir para descobrir o que tem.

    • Jfbff

      Mãe
      Para diagnóstico da Fibrose Cistica são necessários pelo menos dois dos quatro critérios básicos incluindo doença pulmonar supurativa crônica, insuficiência pancreática, níveis elevados de sódio e cloro no suor e história familiar de mucoviscidose.
      Além do exame de suor ( já realizado) a doença pode ser identificada através de exame de sangue, DNA e também através do exame do pezinho (já realizado).
      Outros sintomas podem auxiliar para tal diagnóstico como presença de cristais de sódio na testa , prostração ao calor, pan-sinusite, polipose nasal, aspermia ou íleo meconial. Sendo Fibrose Cistica uma doença muito pleomórfica, a sintomatologia clínica pode variar amplamente conforme o grupo etário ao diagnóstico.

      Jefferson
      Fisioterapeuta
      (51) 98715810

    • Jessica

      Oi sou mae de uma menininha de 4 anos a mariana com a idade da sua filha tinha todos esses sintomas e demoraran pra descobrir que ow ela tinha era aplv dentre outras intolerâncias alimentares e bo bronqueolite obliterante . Observado essa doença pulmonar grave só depois de fazer uma tomografia dos pulmões .. fale com o medico dela . Hj minha filha toma corticóides usa bombinhas e levauum má vida normal ,

  • Roamnet

    Infelizmente tenho uma neta com fibrose cística, ela perde peso a cada dia e a sua mãe nao está cuidando adequadamente, gostaria de uma orientação judicial para que ela assuma esta responsabilidade com ordem judicial

  • Leonardonapeloso

    Leonardo Napeloso (13/11/2011)

    Olá, amigos, eu tenho 24 anos e sou portador dessa Patologia denominada Fibrose Cística, de fato é uma doença que exige muito esforço, cuidado e principalmente persistência para com o tratamento.

    Hoje sou analista desenvolvedor de sistemas e trabalho na empresa HP Brasil, na unidade de Araraquara-SP onde eu resido desde o meu nascimento.

    O meu primeiro ano de vida passei o período inteiro internado, fui sair do hospital após 1 ano de idade, após um médico da cidade diagnosticar a doença através do teste do pezinho (lembro que isso foi à 24 anos atrás).

    Hoje faço meu tratamento no Hospital das Clinicas em São Paulo, no qual sou muito grato por todos profissionais que lá trabalham diariamente. Desde os 2 anos de vida faço o acompanhamento e tratamento no HC.

    Também mantenho o contato direto com a APAM – Associação Paulista a Mucovisidose (http://www.apam-fc.org.br/apam.htm).

    Hoje meu estado clínico é considerado estável, compatível a Fibrose Cistica. Mas novamente, ressalto, que a persistência no tratamento é com certeza o fator determinante para o quadro de qualquer paciente com esta patologia.

    Temos que fazer o tratamento DIARIAMENTE e com muita SEVERIDADE !!!

    Para qualquer dúvida ou ajuda, me coloco a disposição através do meu e-mail: leonardonapeloso@yahoo.com.br

    • http://profile.yahoo.com/7IN2OYA3A6BRU6QHOS4WD3O7H4 Victoria Horta

       MEU AMIGO ENTRE EM CONTATO COM UMA COLEGUINHA MINHA ELA TE FC E TEM 13 ANOS E PRECISA DE MUITA ORIENTAÇAO. o msan dela é-
      rebecacamargo@livi.com te agradeço desde ja.

    • Carolhmonteiro

       obrigada por me dar esperança eu tenho uma filha com fibrose de 4 aninhos e fico muito aflita de ver as crises de tosse quando ela tem as vzs não sei o que fazer pra ajudar mais sinto que preciso da ajuda de vcs que tem este problema passam por isto tbem deixo meu email carolhmonteiro@bol.com.br

  • Enfomoraes

    esse trabalho,foi de grande avalia para a defesa da minha tese de monografia ,totalmente completo e rico em informações,obrigadooo

  • ELIZABETH

    Olá  sou mãe de uma linda menina tem 2 anos  mais em dois anos já teve 17 enternações mais eu não sabia oque ela tinha o teste do pezinho dela saiu normal mais era muita tosse peneumonia direto de repente paraou de ganhar pesso e só perde e os medicos já não sabia oq fazer teve uma medica que ela falou para mim mãe agente já não sabe mais oque fazer por ela pois o estado dela está critico minha filha evacuava sangue vomitava sangue teve que tomar bolsa de sangue mais um dia veio um anjo que foi uma medica quem desconfiou desta doença ai fiz o teste do suor que deu positivo mais depois que comecei a tratar minha filha tem muito mais qualidade de vida.
    agradeço muito a Deus por colocar medicos otimos aonde minha filha se trata hj que é no hospital FERNANDES FIGUEIRA RJ..

  • http://www.facebook.com/people/Aline-Reis/100001137951193 Aline Reis

    Olá pessoal estou fazendo meu tcc em breve artigo e gostaria de ctt com portadores ou familiares de FC gostaria de saber sobre a vida social as dificuldades , os obstáculos vencidos. mande email pra ctt : alinecssilva@oi.com.br

    • Carolhmonteiro

       meu email é carolhmonteiro@bol.com.br tenho uma filha de 4 aninhos com fibrose entre em contato ok bjs…

  • Larissamouravaladaresribeiro

    Oi, eu tenho fibrose cistica, tenho 07 anos minha mae cuida direitinho de min sou muito feliz tenho so vergonha de tomar a enzima na escola porque os meu colega fica perguntano o que eu o tomano eu falo que e enzima e que eu preciso dela para crescer e ficar forte ai tudo bem

  • Dieguin731

    Oi minha filha tem 28 dias e ela fez o teste do pezinho e confirmou que ela tem fibrose cistica estou muito preocupada pois ate agora ninguém me explicou o que e a doença como e o tratamento eles falarao que vao marca uma consulta para fazer o teste do suor nao sei o que faço estou precisando de ajuda de alguem

    • http://profile.yahoo.com/7IN2OYA3A6BRU6QHOS4WD3O7H4 Victoria Horta

       OI AMIGA COLOCA O SEU INDEREÇO DE E-MAIL P/ AS PESSOAS CONVERSSAREM COM VC. PRIMEIRO CONFIE SEMPRE EM DEUS.DE NOTICIAS…

  • Dryfofinha

    Estou apavorada, depois de 01 ano de trat, de aplv a dra. solicitou o exame do suor, devido a diarreia cosntante e a falta de peso.
    dryfofinha@hotmail.com

  • andreia

    ola o teste do pezinho do meu bebe tava normal fex a prova de suor tava td bem…mas quando viram as analises do ferro e amaliase pancreatica tava mt baixa o ke ker dixer ajudem

  • Rosangela

    ola tenho um bebe de 27 dias e no teste do pezinho deu fc e me mandaram repetir o exame sera que pode ter dado um falso positivo?

  • irani neres santana

    sou irani ,mãe do lucas portador de bronquiolite obliterante ,uma doença pulmonar grave , meu filho também e tratado com os remédios da fibrose cistica , para ele conseguir chegar aos 10 anos ,ele já retirou todo o pulmão esquerdo , hoje ele só tem 1/4 do pulmão direito , pois 2/3 esta lesado , mas meu filho vive na fé e na esperança em DEUS .toma vários remedios por dia ,principalmente antibioticos especiais a fibrose cistica , mas o que fez meu filho sobreviver foi o tratamento ,e os cuidados , fisoterapia , e muitas internações , e o amor eo carinho ,da familia e dos médicos ..

  • Edu Ramon

    Olá meu caros. Sou morador de Cosmópolis, região de Campinas, tenho 37 anos, econômista (já afastado), e tenho FC pulmonar e pancreática. Mesmo passando por 3 cirurgias de desobstrução intestinal(9meses, 7anos, 32anos) somente aos 32 anos o problema foi descoberto. Tenho varias complicações que a FC trás como Bronquectasias, Diabetes, Azospermia e Osteopenia. Mas Graças a Deus, aos cuidados dos meus pais a vida toda e hoje tb. ao meu pneumo, que descobriu o problema, tenho uma vida quase normal. Tenho minhas limitações, as vezes tb tenho de internar, tenho algumas crises, a briga é diária. Mas se acreditarmos que tudo na vida tem um motivo, vamos nos esforçar e viver um dia de cada vez, cuidando do maior bem que foi nos dado, a vida. Hoje a medicina está bem mais avançada q a uma década atrás, novos medicamentos e novas terapias estão surgindo, proporcionando melhor qualidade e expectativa de vida. Fica meu email caso puder ser útil: duduramon2@hotmail.com

  • luisa

    Queria fazer uma marcação para mim e para os meus filhos com urgencia

  • Marisa

    Olá! Meu nome é Marisa sou mãe da Carolina, ela está com 23 anos e tem Fibrose Idiopática, foi diagnosticada aos 7 anos de idade. Sofremos muito antes do diagnóstico, pois, perdeu muito peso e tossia principalmente na hora de dormir, teve duas ‘pneumonias seguidas’, foi internada e só assim descobriram a doença. Sempre cuidei muito bem da minha filha e até hoje busco entender essa doença mas não é fácil. O teste do pezinho não detectou, penso que pode haver uma relação no remédio que o meu obstetra me mandou tomar uns 15 dias antes do nascimento da Carol, para amadurecer os pulmões, pois, do contrário segundo ele, ela só nasceria em meados do dia 25 de Dezembro ou um pouco mais tarde, porem, ele alegou que eu não poderia ter um parto normal, então quis antecipar o nascimento dizendo que não seria bom para mim e para ele passar o dia de Natal na maternidade, minha pouca experiencia me levou a concordar, enfim, apesar de todas as complicações, ela conseguiu se formar na FSM, curso de moda e ama o que faz, é uma guerreira, muito forte e adora trabalhar, produzir, mas, hoje isso não é possível, pois, depende de oxigênio 24h por dia. É uma luta diária para manter principalmente o equilíbrio emocional. Faço qualquer coisa pela minha filha, sem dúvida isso ajuda muito a superar as dificuldades. Recentemente ela foi rejeitada pela equipe de médicos do transplante de São Paulo, alegaram que é impossível fazer o transplante, porque os hilos pulmonares estão encurtados devido ao agravamento da doença. Só me resta entrar em contato com a equipe médica que faz transplante a mais tempo em Santa Catarina, tenho fé que Deus vai nos abençoar, temos esperanças. Deixo o meu conato.: marisa_1036@hotmail.com e o dela tbm.:carolinaeterovic@hotmail.com